Mostrando postagens com marcador Artigos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Artigos. Mostrar todas as postagens

Viajando com seu Animal de Estimação - Legislação e Dicas

fredy

fevereiro/2019 - Dentro do Brasil, não verificamos qualquer problema relacionado com o transporte de nosso gato, o Fredy, muito embora seja correto levar um Atestado de Saúde, atualizado (90 dias) emitido pelo veterinário. Entretanto, para entrar no países do Mercosul ou aqueles que ainda não são signatários, como também América Central e Norte, alguns cuidados precisam ser tomados.
Consideramos como orientador neste assunto, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, através dos documentos abaixo: Veja mais… >>>

A Hostelsclub dedicou uma linda matéria para nosso projeto

hostelsclub-logo-roundjaneiro/2019 – HostelsClub.Com, é um sistema de reservas online em mais de 35.000 instalações no mundo inteiro. Seu “target” é especialmente viajantes independentes, mochileiros e estudantes, ajudando-os a obter soluções econômicas em termos de alojamento.
Oferecem principalmente hostels como acomodação, mas também oferecem outros tipos, como por exemplo, hotéis, campings, casas de hóspedes, B&B, e muito mais.
Uma conversa deliciosa com a equipe do Hostelsclub resultou num artigo que mostra muito de nossa vida de viagens, contando com a presença de nosso querido Fredy, o gato viajante. Agradecemos muito a oportunidade e convidamos você a ler a íntegra da matéria no link a seguir:

Se é amante de viajar e de desportos, então tem que começar a seguir o blog e o Instagram do Carlos e da Gleidys - 'nas estradas do planeta'

Rent a Local Friend, Contrate um Morador Local como Guia. Conhece?

RLFjaneiro/2019 – Encontre lugares e experiências para curtir com um morador local.
Todo viajante já passou por alguma dificuldade na cidade que está visitando. Pode ter sido na hora de fechar um passeio turístico ou na hora de se fazer entender numa língua estrangeira.
Quem sabe já não foi cobrado a mais por um serviço?
Ter como guia um morador local, que conhece como ninguém a cidade em que vive seria incrível, não?
Essa é a proposta do Rent a Local Friend. Veja mais… >>>

Roteiro de viagem: 6 melhores atrativos turísticos da Argentina

bandeirajaneiro/2019 - A Argentina está cada vez mais atraindo e conquistando os brasileiros que vão praticar turismo internacional. Mas o que o país tem que agrada tanto assim? Descubra aqui!
Se você vai conhecer a Argentina, saiba que pode ir muito além de Buenos Aires, que é uma cidade incrível. O país tem muito a oferecer e aqui vamos te ajudar a conhecer um pouco dos principais destinos por lá. Veja uma lista com os melhores atrativos turísticos da Argentina e monte o seu roteiro de viagem! Veja mais… >>>

Um trailer ou um canivete suíço?

romotow-trailer-W2-1--dezembro/2018 – concentrar conforto em espaços pequenos é sempre o desafio para quem desenha veículos de recreação.
O objetivo é conseguir esse conforto mantendo as dimensões pequenas o suficiente para ser tracionado por veículos menores, aumentando a possibilidade de interessados. A W2 (empresa neozelandesa) desenhou o incrível modelo Romotow. Veja mais… >>>

Pneu, data de fabricação e validade. Preste atenção antes de comprar

data-fab-pneudezembro/2018 – sempre que compramos um jogo de pneus, quase sempre não prestamos atenção à sua data de fabricação. Pelo menos comigo ERA assim.
Recentemente tive problemas com 2 pneus Goodyear, que com 3 anos e pouco de uso se deformaram completamente. Quando fui correr atrás do fabricante, descobri que tinham mais de 5 anos de fabricação, portanto, sem garantia. Veja como verificar a data de fabricação de seu pneu e não caia nessa. >>>

Ética no montanhismo e o respeito ao meio ambiente

novembro/2018 – a nossa presença no ambiente de montanha raramente passa desapercebida, seja pelo desgaste de um trecho de trilha, seja pelos resíduos deixados durante uma escalada, pelos restos de alimentos, pelos dejetos e mesmo pelo lixo.
O montanhista bem formado já trás um sentimento de preservação muito intenso. A paixão pela montanha o transforma num duplicador de boas atitudes.
Mas, trata-se de uma batalha difícil de ganhar sem a ajuda da educação. Uma série muito bem humorada da marca “O Gorila diz…”, trata de alguns abusos praticados pelos próprios montanhistas em atividade. É comum o indivíduo pensar como unidade e achar que sua intervenção não representa muito. Se todos nós pensarmos assim, será tarde. Veja os pequenos filmes a seguir e divirta-se. Aproveite para divulgar, compartilhar. Veja mais… >>>

Algarve cria site informativo para coibir o caravanismo selvagem

Autocaravanas-na-Praia-da-Marinha--novembro/2018 - Um novo site que vai promover a Rede de Apoio ao Autocaravanismo da Região do Algarve e procura «erradicar a prática do autocaravanismo “selvagem” no Algarve» foi apresentado no dia 5 de Novembro, numa sessão que teve lugar na sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve.
A Rede de Apoio ao Autocaravanismo da Região do Algarve foi criada em 2015, na sequência de um protocolo de colaboração assinado entre a CCDR, a AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve e entidades regionais do setor do turismo. Veja mais… >>>

O mito do conjunto carro+reboque

Rebocar um trailer, considerando todas as variáveis matemáticas, de potência, de peso, aerodinâmicas, … pode assustar um possível candidato ao campismo ou caravanismo.

Quando decidimos (final de 2012) adquirir um trailer para rodar por aí, ouvimos muitas advertências e alertas das mais variadas formas e intensidades. Uma das mais frequentes tinha relação com o carro que faria o papel de trator do conjunto.

Os ditos experientes e entendidos nos orientavam a não ingressar nesta aventura sem um carro a Diesel, com no mínimo 2.8 litros, se quiséssemos puxar um trailer de 1 tonelada sem problemas. Essa limitação não parece verdadeira, se olharmos um pouco para o passado recente… Veja mais… >>>

Brasilia  Brasilia3

Brasilia2 Fusca

Acreditamos que a questão não está na obtenção do conjunto (carro+trailer) considerado ÓTIMO, mas sim na interpretação correta das limitações de seu conjunto e o respeito a elas. Mesmo as combinações ditas como ÓTIMAS, também possuem suas limitações.

Quando a legislação criou dificuldades para que um motorista categoria B rebocasse seu trailer (exigindo categoria D), desapareceram das estradas estes aventureiros do caravanismo. Muitos veículos foram encostados em campings ou garagens. As fábricas também desapareceram. Percebe-se aí a grande falta de sensibilidade do governo para com os empresários e consumidores.

Finalmente, desde julho de 2011, a exigência caiu e a CNH B voltou a ser suficiente para rebocar trailers até 3000kg e dirigir motorhomes de até 6000kg. As estradas começam a ser, novamente, povoadas por conjuntos dos mais variados.

Celta Fiat

Weekend Picasso

kombi-rebocando-trailer

Nota-se que estes novos conjuntos atendem as expectativas de seus usuários, sem as exigências de grande performance, dos ditos carros pesados e ultra-potentes.

O espírito do caravanismo é o de viver a vida em liberdade, conhecer seu país, suas estradas, estar em contato com a natureza e, acima de tudo, se divertir. Propositalmente excluí as fotos de grandes e poderosos conjuntos (carro+reboque).

Mas qual a equação por detrás?

  1. Trailer com somente 1 eixo, procure ficar dentro da seguinte relação:
                              peso rebocado <= peso rebocador
  2. Trailer com 2 eixos, suportando seu próprio peso, essa relação costuma ser invertida sem maiores problemas.

É claro que questões como: engate homologado para o peso a ser rebocado, equilíbrio dos equipamentos dentro do trailer para evitar sobrepeso na bola do engate (máx. de 100 quilos), freio inercial ou elétrico em perfeito funcionamento, cabo de emergência e corrente de segurança, precisam sempre estar considerados e bem resolvidos.

Aspectos Legais

Antes de seguirmos adiante, vale esclarecer que todo veículo possui um CMT (Capacidade Máxima de Tração), que significa o quanto de peso ele pode rebocar, definido por seu fabricante, mas nem sempre se encontra disponível ou fácil de achar no Manual ou nas plaquetas afixadas na lataria, coluna das portas ou chassi. Portanto, você deve se restringir ao valor do CMT quando pensar em rebocar um trailer ou carreta (Porque? acima do CMT, a estrutura do chassi, freios, motor, cx de marchas e embreagem estão comprometidos). Caso você se envolva em um acidente, sua garantia ou prêmio de seguro pode ser revogado se esse limite for excedido. Mesmo um policial da PRF pode questionar esse limite e interromper sua viagem, com eventuais multas em sequência. Para você entender um pouco mais da sopa de letrinhas, use o quadro abaixo.


O que considerar no conjunto lança, munheca e engate? Ao comprar um trailer antigo, procure observar o estado da lança e todos os seus componentes.

croqui-bequilha-de-lanca1 - Alavanca de freio manual, para usar enquanto o trailer esteja estacionado. É nessa alavanca que também é fixado o cabo de emergência. Este cabo é conectado ao engate do carro. Sua função é acionar o freio de mão do trailer na eventualidade de um desengate acidental.
2,4,5 e 7 – Conjunto da bequilha. Seu movimento vertical deve estar livre e funcional para permitir o nivelamento do trailer quando estacionado e, seu total recolhimento para viagem, através da rotação da manivela. Não deve haver esforço demasiado nesta função.
3 – Munheca – observe se a alça de liberação está funcional e se não há qualquer rachadura aparente.  A presença do pino de segurança impede a abertura acidental da alça.

Munheca-com-freio-inercialFreio inercial – recurso de segurança indispensável e exigido por lei. É o freio inercial que cuida de parar o trailer, assim que o veículo tracionador inicia a frenagem. Ao ser empurrado em direção ao engate, o freio entra em ação, economizando os freios do carro e evitando que o trailer o empurre. Existem modelos elétricos que cumprem a mesma função, mas tem o custo mais salgado. Veja um conjunto rebocador, lança, munheca e freio inercial, em movimento, no filme abaixo.

engate-removivel-2Engate – dê preferência, se puder, ao engate removível. Uma lei (suspensa), prevê o uso exclusivo de engates removíveis, como forma de evitar danos aos demais veículos durante as tarefas de estacionamento nas cidades. De fato, muita gente instala engates em seus carros para evitar que outros veículos encostem nos seus. Mas o que acaba acontecendo é o contrário.
O engate precisa estar homologado para o peso que vai tracionar e, por sua vez, seu veículo também precisa ter condições de suportar o peso vertical e horizontal da função de rebocar. Aconselha-se a não superar os 100 quilos de peso vertical sobre a bola do engate.
Escolha instaladores de confiança e que estejam homologados pelo Inmetro. Contudo, isso não é sinônimo de segurança. Eu mesmo, já passei por sérios problemas ao instalar um engate especial para 1000 quilos no meu TR-4, no melhor dos melhores. Procure saber “porque”, lendo o link acima, e verifique a sua instalação com mais entendimento na questão dos balanços. Veja a Resolução 197 do CONTRAN, que trata e regulamenta a instalação e os instaladores de engates. Engates fora das especificações resulta em multa GRAVE e retenção do veículo.

Uma nova linha de engates vem com a capacidade de rodar 360 graus o seu pino bola. Isso é um fator de segurança muito importante diante de um tombamento do trailer. Evita que o veículo rebocador também tombe quando usando um engate fixo. Verifique se seu instalador homologado já possui essa tecnologia.


O esquema de ligação padrão da tomada do reboque é o que está desenhado abaixo. A tomada macho do engate é exatamente o seu espelho.

esquema-tomada-engate

Corrente e cabo de segurança – a corrente é obrigatória. Use uma de boa bitola (não há porque economizar nesse item) e ao instalar, não a deixe com muita barriga (arrastando no chão) porque não vai ser útil no caso de um desengate acidental, nem muito tensionada de forma a dificultar as manobras necessárias para estacionar o trailer em vagas com ângulos fechados. O cabo de segurança tem a função de acionar a alavanca do freio manual do trailer, quando ele se separar do engate acidentalmente. Muito interessante, já que as rodas do trailer vão estar travadas, evitando que ele saia desgovernado indefinidamente.

IMG_20170716_141216098IMG_20170813_093932493

A cultura de nossos policiais rodoviários com relação a estes equipamentos ainda é pouca, de forma que não notariam na foto da esquerda acima, a falta da alavanca de freio manual. Nas duas fotos, não há cabos de emergência. Procure ter seu equipamento em ordem. Afinal é seu patrimônio e sua vida que estão na estrada. No exemplo abaixo, vemos a preocupação extra com a adoção de 2 correntes. Eu ainda faria seu cruzamento, para servir de cama para a munheca, no caso de um desengate acidental.

corrente-duplacorrentes cruzadas

Observem que na foto da esquerda (acima), o caravanista ainda se preocupou em travar a alça da munheca com um cordelete, mantendo-a sempre fechada, já que não existe trava de segurança. Eu costumo usar abraçadeiras plásticas para esse fim. São mais fáceis de aplicar e ajustar.


Pêndulo, causas e efeitos. Sugiro a leitura deste artigo antes de pegar a estrada rebocando. A intenção não é lhe assustar, mas passar os limites operacionais que vão lhe manter em segurança.


Alinhamento do conjunto – É comum ver conjuntos rodando desalinhados. Isso leva a inúmeros outros problemas. As fábricas se preocupam em equilibrar todo o recheio de móveis e equipamentos, para permitir uma condução suave. Entretanto, na hora de instalar o engate, essa preocupação parece não ser levada a sério. Vejamos os exemplos abaixo:

conjunto-trailer-carro-engate-alto
                                                                                          Desenho do trailer obtido no Portal Macamp

Muito comum de ver. O principal efeito é a batida da traseira do trailer em quebra-molas e saídas de rampa.

conjunto-trailer-carro-engate-baixo

Também bem comum. Neste caso a rodinha da bequilha vai sofrer nos quebra-molas e, a cada pancada, a tendência de soltar a munheca do engate é grande. Além disso, o peso sobre o engate abaixa a traseira do carro e levanta a dianteira. Para veículos com tração dianteira, reduz o atrito e a capacidade de rebocar. Para carros com câmbio automático e tração dianteira, a pouca aderência das rodas no asfalto induz o sistema a erros de interpretação na potência adequada, aumentando o consumo e o desgaste.

conjunto-trailer-carro-engate-alinhado

A situação acima é a ideal. A altura do engate e o peso da lança sobre o engate (cada engate tem seu limite definido pelo instalador) devem ser os adequados para manter a munheca altura-da-munhecaengatada, sem comprometer a suspensão do carro. Os ângulos de entrada e saída do trailer são os previstos no projeto original. Para se chegar a este resultado, deve-se levar o trailer e o carro ao instalador para o devido equilíbrio.
Se isso não for possível, coloque seu trailer em piso plano, levante as sapatas (sem suspender o trailer) e usando um nível, obtenha o alinhamento correto. Faça a medição até a base da munheca (X) e informe ao instalador. Se houver algum erro, será de milímetros.

Dica – Ao preparar seu trailer para viagem, acondicione malas e tudo que puder sobre o eixo de rolamento, evitando comprometer o peso sobre a lança e o engate.

turiscar-rubi-2-eixosO trailer de 2 eixos veio para dar mais conforto na tarefa de rebocar. Seu peso fica apoiado no seu próprio chassi, eliminando o esforço vertical sobre a bequilha. Ao carro cabe somente a função de puxar.
Entretanto, o alinhamento (nivelamento)horizontal é indispensável para se valer dessa qualidade.


No filme a seguir, mostramos como realizar um engate seguro de seu trailer + carro e damos algumas dicas de manobra, com destaque para a colocação em vagas em marcha ré.


Seja você mais um e venha nos ajudar a repovoar as estradas e campings.

food-truck-e-livina-1.8-2009

O conjunto ao lado é do amigo Anderson Romão. Food Truck + Livina 1.8 2009 Automática. Ele reclama que a bequilha está pesando muito na bola do engate. Provavelmente a distribuição do peso dentro do Food Truck está desbalanceada, fazendo com que a frente do carro fique muito leve. Para um veículo de tração dianteira, reduz o atrito das rodas no piso, aumentando o consumo e confundindo o câmbio automático. Está em fase de trocar o carro por um mais potente e de tração traseira. Esses Food Trucks deveriam usar rodado duplo, para carregar seu próprio peso vertical. Mas os custos não ajudam, além de reduzir espaço no piso do equipamento. Boa sorte ao amigo Anderson

A seguir fotos enviadas pelos nossos leitores caravanistas.

andre-paixao-cortes-kc-330KC-270-e-corsa
KC-330-e-DusterLevados-pelo-vento
opala-e-camping-starConjunto do Victor e da Jackeline. S-10 + Tangará 330
Nosso KC-380 + Pajero TR-4Conjunto-Brilhante-e-Saveiro-do-Daniel-de-SP
Mini-trailer-Caracol-e-Fusca-1300-do-Leandro-BelfortKC-270-e-Jimny-do amigo-Mario-de-Joinville
Conjunto-270-e-TR-4-automatica-do-amigo-Ederson-de-Minas-Gerais

O conjunto abaixo, do caravanista Daniel, é um Fiat 147, 1977, amarelo, com um barco no teto, rebocando um trailer Turiscar Jóia de 1976, todo original, exceto pelo climatizador no teto e o bagageiro na traseira para transporte de moto. Este 147 tem um motor beirando os 110vc, que é praticamente o dobro do original, a caixa é da Fiorino de 5 marchas, com a primeira reduzida para arrancar em subidas fortes, como na serra. A suspensão foi totalmente modificada para aumentar ao máximo a estabilidade, reduzindo o efeito pêndulo. Os freios também não são originais, sendo os discos dianteiros do Tempra e os tambores traseiros do Uno. “Mesmo com todas essas modificações o mais importante é conhecer os limites do conjunto que se tem nas mãos, sempre manter uma distancia segura do veiculo da frente, sempre frear antes de uma curva entrando já na velocidade adequada, sempre reduzir com freio motor em uma decida usando o freio normal apenas esporadicamente pra não deixar o conjunto ganhar velocidade ou para uma parada mesmo que pra isso tenha que botar uma segunda marcha para descer uma serra muito forte tipo a do Rio do Rastro, e principalmente não se achar confiante demais. É testando os limites que descobrimos que o nosso limite estava um pouco antes do acidente.”, orienta o Daniel.
Turiscar-Joia-1976-e-Fiat147-1977-do-Daniel-2Turiscar-Joia-1976-e-Fiat147-1977-do-Daniel

O conjunto abaixo, do amigo Fenelon de RS, usa um sistema muito interessante para controle do efeito gangorra. É o Four Point Sway Control ($515,00), que tem a função de devolver para o trailer e para o eixo dianteiro do veículo, o peso exercido sobre o engate. O trailer e o veículo passam a se comportar como se fossem um só, eliminando boa parte do balanço.
Muito usado nos USA, este é da marca Equalizer. O trailer abaixo é um Turiscar Vila Rica Residence. Conta também com freios eletro-hidráulicos, controlados a partir da pickup, podendo inclusive, ser freado separadamente do veículo. Essa característica é muito importante para interromper qualquer pêndulo inesperado. Um conjunto de respeito e muito seguro. Parabéns.

Turiscar-Vila-Rica-Residence-e-Hilux-do-Fenelon-BennemannFour-Point-Sway-Control

Na foto abaixo, o conjunto do amigo Lê Ruivo, RS. Um KC330, puxado por um Corolla 1.8
Le-Ruivo-Corolla-1.8 KC-330


O conjunto ao lado pertence ao casal Rodrigo e Deisi, de Cachoeirinha, RS.
Trata-se de um KC540, tracionado por uma potente XTerra da NISSAN. Ótima configuração.



Abaixo nosso conjunto na configuração atual.

KC380 + Frontier 2.8 Diesel 4x4

Mande a foto de seu conjunto para publicar aqui. (nasestradasdoplaneta@gmail.com)

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais

         Siga-nos no Twitter Veja nosso canal no YouTube Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Google+


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ A LEITURA ABAIXO

Trailer ou Motorhome?
Trailer – Pêndulo, causa e efeito
Camper – Um Motor Home com jeito de trailer

Aproveite que está aqui, cadastre abaixo seu e-mail em nosso Feed de notícias e receba gratuitamente, todas as atualizações deste blog.

 

duaron-logo-400[6]Gostou de nosso equipamento? Aproveite e conheça mais sobre a Camper Duaron, clicando no banner ao lado. Venha para a estrada conosco.