Mostrando postagens com marcador cachoeiras. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cachoeiras. Mostrar todas as postagens

Cachoeira Véu da Noiva, Parnaso, sede Petrópolis

cachoeira-veu-da-noiva-parnaso-petropoliscachoeira-veu-da-noiva-parnaso-petropolis-2outubro/2017 – uma trilha de dificuldade técnica baixa, de fácil orientação, com duração de 1 a 2 horas (ida), que te leva a vários poços no leito do Rio Bonfim e termina na linda cachoeira Véu da Noiva, com 40 metros de queda e um agradável poço de águas transparentes.
A distância aproximada é de 4 kms e pode ser aproveitada durante o ano todo, sendo que no verão, fica com o volume de água maior, por conta da temporada das chuvas.
Tudo começa na portaria do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, sede Petrópolis, que fica no bairro Bonfim, em Correas (veja coordenadas no fim do artigo). Veja mais… >>>

Ibitipoca em Lima Duarte, MG

ibitipoca-lima-duarte-1

relembrando dezembro/2008 – O Parque Estadual de Ibitipoca é o atrativo principal, com suas trilhas, cachoeiras, grutas, picos e cânions.
Em nossa visita, ficamos hospedados na pousada Estação Andorinhas, que guarda, dentro de suas terras, a famosa Cachoeira das Andorinhas (onde ocorrem os incríveis voos de esquadrilha dos andorinhões ao anoitecer) e o IbitiCanyon (corredor de paredões que protege o rio do Salto em seu curso sinuoso e encantador, de aproximadamente 1km). Veja mais… […]

Cachoeira dos Frades, Teresópolis

abril/2017 - Ponto turístico que vale a pena ser visitado. A cachoeira é grande, com poções generosos, muitas hidros vigorosas e bem servida de sol. O acesso se dá a partir da estrada Tere-Fri (Teresópolis-Friburgo – RJ-130).
Coordenadas Geográficas ao fim deste post, vão ajudar o seu posicionamento. Carregue as coordenadas no GPS de seu carro e siga tranquilo.
Saindo da Tere-Fri, você vai rodar 4 kms de terra em boas condições, até alcançar a cachoeira. Encoste muito bem seu carro, feche os retrovisores (tráfego de caminhões da fábrica de água mineral), pegue seu lanche e desça até a cachoeira. Veja mais… […]

Paraty, entre serra e mar

Paraty-Casario

abril/2017 - Paraty, Paratii ou Parati? Entenda o porque? destas diferenças em Paraty com y ou i. E a história de Paraty? Saiba mais um pouco em história de Paraty.
Estivemos em Paraty muitas vezes e sempre voltaremos. Incluímos esta cidade dentre aquelas em que "poderíamos vir a morar".
As belezas de seu Centro Histórico, as cores de suas fachadas, a beleza de suas praias e recantos, seu Parque Nacional e exuberância de sua mata Atlântica são os atrativos principais. Veja mais… […]

Cachoeiras do Horto Florestal, Rio de Janeiro

Cachoeira do Chuveiro

abril/2017 - Para fugir do calor de 40 graus, das praias lotadas, do mar gelado e da confusão, fomos conhecer algumas das cachoeiras do Horto Florestal, dentro do Parque Nacional da Tijuca. Programa que inclui uma agradável caminhada por trilhas bem marcadas dentro da Floresta Atlântica.
Saindo bem cedo, fomos direto para a cachoeira dos Primatas, subindo a Rua Lopes Quintas no Bairro do Jardim Botânico, e seguindo até o fim da Rua Sara Vilela, onde é possível estacionar o carro. Veja mais… […]

As 11 melhores cachoeiras do Brasil

abril/2016 – Este é um país rico em recursos hídricos. São muitas as opções, algumas imponentes, outras vigorosas e abundantes e algumas pequenas quedas encravadas em ambientes únicos de natureza e flora.
Cada um de nós tem sua cachoeira preferida. Já as pesquisas mais recentes, compiladas através das avaliações dos próprios turistas, apontam para as 11 a seguir. Veja mais… […]

Visconde de Mauá, Maringá e Maromba no Rio de Janeiro

visconde-de-maua-em-2-rodas

relembrando 2003 e 2009 – nossa paixão pela região de Visconde de Mauá, Maromba e Maringá é antiga. Chegamos mesmo a manter um chalé alugado pelo ano inteiro em Maringá.
Seja no inverno ou no verão, o charme do lugar é o maior atrativo. A natureza, representada pelas muitas e lindas cachoeiras, é a razão principal da grande procura pelos turistas do Rio de Janeiro, Minas e São Paulo. Veja mais… […]

Cachoeira da Barreira e Rogério´s Restaurante, Guapimirim

cachoeira-da-barreira-guapimirim

março/2016 – que tal uma cachoeira na Serra dos Órgãos, sem cobrança de acesso e tendo por perto o Rogério´s Restaurante para um almoço de comida mineira para quando a fome apertar?
Faz muito que tínhamos notícia desta cachoeira, mas a oportunidade ainda não havia se formado. Fica fora das fronteiras do PARNASO (Parque Nacional da Serra dos Órgãos), de forma que não há taxas ou ingressos. Muito visitada pelos moradores de Guapimirim. Veja mais… […]

Cachoeiras das Sete Quedas e Ponte Funda em Araras, Petrópolis

cachoeira-das-7-quedas-araras-petropolis--

janeiro/2017 – fomos atrás de duas cachoeiras que são praticamente desconhecidas por quem mora na cidade de Petrópolis.
Ficam quase que exclusivas para os moradores da região de Araras e do Vale das Videiras. Vale a visita, tanto pela beleza das quedas como pelo percurso de 16 kms pela Estrada Bernardo Coutinho, que você pega à partir da rodovia BR-040, sentido Rio de Janeiro. Segue sinuosa por todo o vale, cortando o centrinho de Araras até se encontrar com o centrinho do Vale das Videiras. Coordenadas no fim do artigo.
Veja mais detalhes e fotos destas duas preciosidades a seguir… […]

Carrancas – Minas Gerais

Marco Estrada Real

relembrando agosto/2012 - Saímos de Aiuruoca cedo, com destino final em Carrancas-MG. Decidimos rodar pela antiga Estrada Real.  Este trajeto não aparece nos programas de GPS automotivos. Imagino os motivos em razão do percurso ter sido considerado muito rústico.
O fato é que, nas minhas pesquisas, encontrei relatos diferentes, dando a este trecho da Estrada Real uma qualidade de piso muito bom. A extração de madeira de reflorestamento na região, fez com que os empresários investissem na estrada, para permitir o escoamento da produção. Veja mais… […]

Chapada Diamantina, Lençóis, Bahia

Chapada-Diamantina-sm

relembrando março/2008 – qual a imagem que representa, com mais intensidade, a Chapada Diamantina?
Morro Pai Inácio? Gruta do Poço Azul? Gruta da Fumaça? Pratinha? Cachoeira da Fumaça?
Para não ser incorreto, vamos ficar com a visão ampla e generosa do Parque Nacional da Chapada Diamantina.
Passamos incríveis 7 dias passeando por lá. A chuva nos cumprimentou na noite da chegada e na manhã da saída, deixando perfeitos todos os demais dias. Veja mais… […]

Aiuruoca, trilhas e cachoeiras no sul de Minas Gerais

Relembrando outubro/2010 – A cachoeira dos Garcia é a imagem símbolo do turismo em Aiuruoca, fundada em 1706 e também conhecida como a cidade “Canto do Encanto”.
Localizada no sul de Minas Gerais, Aiuruoca em tupi quer dizer Casa ou Ninho do Papagaio. Os orifícios onde se aninhavam e reproduziam os papagaios Ajurus, nos penedos do Pico do Papagaio, símbolo maior do lugar, são testemunha dos primeiros bandeirantes. Aproveitamos uma janela de bom tempo no final de outubro e colocamos o carro na estrada. Veja mais… […]

Santa Rita de Jacutinga, a cidade das cachoeiras - Minas Gerais

igreja-matriz-santa-rita-de-cassia

Relembrando junho/2010 – Santa Rita de Jacutinga, também conhecida como a Cidade das Cachoeiras fica na divisa dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, já dentro dos domínios mineiros.
O atrativo principal da cidade é o turismo rural, com muitas trilhas, cachoeiras e riachos. O legado histórico e cultural é muito forte, presente nas fazendas construídas no século XIX, que remontam ao tempo da escravidão e do cultivo do café.
A linda Igreja Matriz de Santa Rita de Cássia, padroeira do município, dá as boas vindas aos visitantes.
Aqui ficamos por 3 deliciosos dias. Veja mais… […]

4x4 - interior região serrana e Cascata Conde d´Eu em Sumidouro

Cascata_Conde_Deu_Sumidouro-230

outubro/2016 – neste sábado de sol, chuva, lama, granizo e sol de novo, saímos para mais um passeio pela zona rural da região serrana do Rio de Janeiro, tendo como destino final a Cascata Conde d´Eu em Sumidouro.
O belo circuito desenhado pelo Marcos – Só Pickup, passou pelos distritos de Dona Mariana, Murinéli e Campinas, num total de 62 kms de terra.
Destaque para o trecho por onde passava o trem que escoava os produtos de lavoura e café da região, entre as estações Bella Joana, Sumidouro, Barão de Aquino, Murinelly, Dona Mariana e Conselheiro Paulino. Com a falência da Leopoldina em 1897, foi abandonada, restando ainda os túneis que percorremos e algumas estações preservadas externamente. Veja mais… […]

Guias de Escalada, Trilhas e Montanhismo

vista-mirante-pedra-do-elefante

setembro/2016 – Em nossas investidas, seja escalando, caminhando por trilhas ou fazendo travessias, sempre temos à mão o guia mais adequado ao projeto.
Afinal, devemos prestigiar os precursores que investiram tempo e dinheiro, para produzir cuidadosa e detalhadamente os guias e manuais que nos permitem desfrutar destes ambientes, com mais segurança.
Na região do Rio de Janeiro, Serra dos Órgãos e Itatiaia, sugerimos os Guias a seguir: Veja mais… […]

Petrópolis – aventura, gastronomia, campismo e história

portal-petropolis-230

setembro/2016 – também conhecida como a Cidade Imperial ou Cidade de Dom Pedro II.
É  nossa queridinha da Serra dos Órgãos no Rio de Janeiro. Se não estamos em viagem ou em Teresópolis, é por aqui que vamos ser encontrados.
Petrópolis preserva sua história e seus monumentos como nenhuma outra cidade que tenhamos conhecido. A atividade turística é intensa. Não sofre a ação da sazonalidade provocada pelo clima. O calendário anual de festas, shows, eventos é rico de opções, agradando a todos os gostos.
A gastronomia, as cervejarias, os parques, o casario colonial, a limpeza e a segurança (1ª do estado e 6ª do Brasil) justificam toda a fama que lhe é devida. Veja mais… […]

Catedral-Petropolis-Nas-Estradas-do-Planeta-2

Nosso cantinho em Petrópolis tem como fundo a linda torre da Catedral de São Pedro de Alcântara. Portanto, quando visitar Petrópolis, não deixe de nos avisar. A seguir, vamos mostrar um pouco de tudo que nos atrai em Petrópolis.

Montanhismo em Petrópolis

Trilha-serra-dos-orgaos

Travessia Petrópolis x Teresópolis - É na sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos de Petrópolis no distrito de Corrêas, que tem início a mais clássica, bonita e desejada travessia do Brasil (Petrópolis/Teresópolis), muito embora possa ser feita na ordem inversa também.
Os montanhistas preferem partir por Petrópolis, para vencer o trecho até o Refugio do Açu (mais pesado), no início da empreitada. O percurso total tem aproximadamente 30 kms e é feito, geralmente, em 3 dias.
Além disso, a vista neste sentido é mais privilegiada, já que as montanhas da serra dos órgãos ficam sempre a frente do caminhante. É considerada uma investida de nível médio para pesado. O peso desta carga está diretamente relacionado com o condicionamento físico do indivíduo.
nascer-do-sol-serra-dos-orgaosConsidere uma preparação física direcionada para cumprir a travessia bem e com sobras. Assim vai poder apreciar a beleza que lhe será apresentada, sem ter que dividir suas atenções com o esforço físico.
Outro aspecto importante é a experiência. Procure se cercar de pessoas experientes (um guia) e de amigos de caminhada com nível aproximado de condicionamento. Assim, não haverá atraso ou descompasso no ritmo da caminhada. O guia será muito importante na condução exata pelo caminho e na hora de vencer os lances mais exigentes (elevador, mergulho, cavalinho).
A temporada de montanhismo inicia em maio e termina em agosto. Com a estiagem do inverno, a possibilidade de chuva é bem pequena, mas o frio é daqueles que dói no osso. Mas a máxima diz “só sente frio na montanha quem não está bem equipado”. Você também pode.

Outras pequenas e boas caminhadas em Petrópolis são a Pedra do Quitandinha e a Pedra do Cortiço.

Cume da Pedra do QuitandinhaCume da Pedra do Cortiço

Parques Naturais em Petrópolis

PARNASO – Sede Petrópolis – O melhor programa no parque é a visitação às cachoeiras. De fácil acesso, em 30 minutos você pode conhecer os 3 poços do Circuito das Bromélias. São eles:

  • poco-paraiso-parnaso-petropolisParaíso: o mais frequentado por estar logo no começo da trilha (10 minutos).
    A amplitude do poço permite uma boa captura de sol durante o dia e a tarde além de muito espaço para os banhistas.
    Por estes motivos, costuma estar sempre cheio nos feriados e fins de semana ensolarados.
    Considere isso quando decidir conhecer o Parque.
  • poco-das-bromelias-parnasoBromélias: um pouco mais adiante na trilha, chega-se a mais este lindo poço.
    Oferece uma hidro deliciosa bem lá no fundo do lago raso e transparente, de fundo coberto de pedras polidas que dão o charme do recanto.
    Quanto mais para dentro do circuito mais privacidade você vai conseguindo. Mais prazer em estar em sintonia com a natureza.
  • poco-dos-primatas-parnasoPrimatas: A mais distante, mas não menos bela. Aliás, a nossa preferida.
    Subindo a trilha fique atento que você vai cruzar o rio e continuar subindo, agora do outro lado da margem até encontrar a grande e imponente pedra que protege o lado esquerdo do poço.
    Nada de grandes hidros, mas a energia ali presente vai te encantar.

Cachoeiras fora do Parque

Poço da Barragem do Caxambu – Esta cachoeira tem o acesso um pouco complicado, mas merece a visita. O entorno é todo pensado no visitante. Vários quiosques acompanham um curso de água que forma pequenas piscinas, cada um contando com sua própria churrasqueira. Um barzinho operado pelo Seu Coquinho deixa você bem à vontade e bem servido. Dicas de como chegar, veja aqui.

Cachoeira da Macumba – Linda cachoeira com duas quedas de 35 metros de altura, situada na serra que liga Teresópolis à Itaipava. Também conhecida como Poço 13. O nome Macumba é reflexo dos muitos despachos que ali são deixados por religiosos despreocupados com a natureza. Mas temos tido notícias de que tem melhorado muito.

Para os apreciadores do cachoeirismo, existem grampos para rapel no topo, que pode ser alcançado por uma trilha que sobe do lado direito. Cuidado!! Já houve casos de morte por escorregamento. Se não é a sua praia, não suba. Você está ali por sua conta, a queda é alta e mortal. Não há socorro próximo. Estivemos lá em março de 2013. Veja como foi e como chegar.

Campismo e Caravanismo em Petrópolis

Dentro das instalações da sede do PARNASO em Petrópolis, você encontra uma área para campismo (exclusivo para barracas), que conta com instalações sanitárias. Como fica no bairro de Corrêas, está bem distante do centro histórico de Petrópolis. Acaba sendo ideal para quem pretende curtir a natureza presente no Parque. Bem ao lado da entrada principal do parque, encontra-se a Pousada Paraíso Açu, que mantém em operação um excelente restaurante À La Carte, além de ótimas acomodações e atividades de aventura (que podem estar fora de operação sazonalmente, ligue antes).
Para os colegas do Motor Home e Camper, preparamos um artigo voltado exatamente para resolver o problema da falta de um lugar seguro para estacionar e aproveitar com tranquilidade as belezas de Petrópolis, juntinho do centro histórico. Veja aqui.

Gastronomia em Petrópolis

O centro histórico de Petrópolis é muito bem servido de restaurantes. O turista pode optar por comer à quilo, à la carte ou lanches rápidos a cada esquina. Mas, algumas pérolas devem ser destacadas. São elas:

brasao-casa-dangelo

Confeitaria e Restaurante Casa D´Angelo – Uma das mais tradicionais casas de Petrópolis. Sua fundação data de 1914. É o point de todo fim de tarde para um chopinho com os amigos.
Localizada bem no centro da cidade, na Rua do Imperador, serve100-anos-dangelo almoço e janta à la carte.
À noite se transforma numa petiscaria bem agitada, com suas mesas e cadeiras ocupando a calçada, dado a grande frequência de usuários. Aí na foto al lado, estávamos comemorando os 100 anos da casa, em 2014.
Às quintas-feiras a tradicional noite de caldos é sucesso garantido. O requinte das instalações da casa remontam ao tempo do Império. O atendimento e o serviço prestados pela equipe de profissionais da casa são impecáveis. A carta de vinhos é muito boa.

casa-dangelo-fachadacasa-dangelo-interior

Como chegar? Veja o mapa aqui. Site Oficial clique aqui.

casa-do-alemao

Casa do Alemão – “parar na Casa do Alemão” é mais que uma frase, é sinônimo de ponto de encontro, seja nas lojas de beira de estrada, seja nas lojas dentro da cidade.
Para nós é um prazer a mais nas viagens. Fazer um lanche, lembrando as muitas e muitas vezes que aqui paramos com o mesmo objetivo. Quebrar o ritmo das viagens na estrada é muito saudável. E nada melhor que encontrar uma Casa do Alemão no caminho.
croquete-e-sanduiche-linguica-alemao

Nossa sugestão é combinar o croquete de carne, um sanduiche de linguiça com um refrigerante ou suco de sua preferência.
Aproveite para comer um dos muitos doces típicos da casa e por fim, não esqueça de levar de presente para alguém querido, os biscoitos amanteigados.

Em Petrópolis são 3 as opções. A casa principal fica logo na entrada da cidade, pouco antes do pórtico do bairro Quitandinha.
No centro, a pequena e movimentada filial fica na Rua 16 de março, bem no coração comercial da cidade.
Em Itaipava outra grande filial, na Est. União Indústria.

Como chegar? Veja o mapa aqui. Site Oficial clique aqui.

Costela no Bafo – Bar do Serginho – vamos sair agora para uma opção bem local e muito, muito saborosa. Fica escondidinha no bairro Quitandinha. O bar, com cara de “bunda de fora” serve uma costela inigualável.
Provavelmente o próprio Serginho vai estar no balcão. Peça (nossa sugestão), a costela recheada. Não se preocupe com a questão tempo (muito comum quando se trata de costela). Aqui ela é preparada durante todo o dia, ficando quase pronta, aguardando seu pedido.
Nós estivemos lá em agosto de 2014. Veja como foi.

Como chegar? Veja o mapa aqui. Site Oficial clique aqui.

Trutas do Rocio, premiado restaurante, localizado no acesso às instalações do CINDACTA, Vargem Grande, saída km 76 da BR040.
O lugar é especial, com 1200 metros de altitude e dentro de uma área de preservação ambiental, em meio a mata atlântica da Serra dos Órgãos.
O negócio foi iniciado em 1982, com uma pequena produção de trutas. Hoje as trutas são criadas em 6 tanques que abastecem principalmente o restaurante. O rio Quilombo, com suas águas cristalinas alimenta os tanques da criação. O restaurante funciona exclusivamente com reservas antecipadas.
Encravado na mata, o local possui muitos desníveis, que dificultam o acesso para pessoas com necessidades especiais. São muitas escadas e pontes que entregam um charme único às instalações. Nós visitamos e saboreamos estas trutas em outubro de 2016 – Veja todos os detalhes, muitas fotos e como chegar aqui.

logotradicaomineira

Tradição Mineira – Para não deixar os apaixonados por comida mineira na mão, incluímos aqui o simpático Tradição Mineira.
buffet-da-mineiraAlém da deliciosa comida mineira, também atende aos apreciadores do churrasco e da comida japonesa.
O buffet de saladas é um destaque a parte. Os adeptos da comida vegetariana também foram lembrados aqui. Ambientes amplos, atendimento rápido e preços honestos. A casa existe em Petrópolis desde 1997.

Como chegar? Veja o mapa aqui. Site Oficial clique aqui.

Turismo

O destaque fica por conta do Centro Histórico de Petrópolis. É aqui que tudo acontece e onde estão as maiores atrações. Dentre elas:

trono-de-fatima-petropolis

Trono de Fátima - O Trono de Fátima foi inaugurado em 12 de Outubro de 1947. O idealizador da obra foi o Frei José Pedreira de Castro, que conseguiu levantar o monumento à Virgem mediante donativos populares, festas religiosas, promoções, num trabalho que movimentou toda a comunidade católica de Petrópolis. O projeto arquitetônico é de Heitor da Silva Costa, que tem como sua obra mais famosa o Cristo Redentor do Rio de Janeiro. A imagem de N.S. de Fátima foi esculpida em Pietrasanta, na Itália, pelo escultor Enrico Arrighini. Em mármore branco estatuário, sem veias e sem jaça. Em um plano circular, N. S. é envolvida por sete colunas que representam os dons do Espírito Santo. A forma da rotunda é em estilo clássico, inspirado no Pânteon de Agripa, em Roma. Sob o monumento, uma cripta de 10 metros de diâmetro abriga uma capela onde ocorrem missas no dia 13 de cada mês em homenagem à Santa. O Trono de Fátima também reserva um espaço para aqueles que buscam a cura e a solução de problemas: a Sala dos Milagres. Lá os fiéis depositam partes do corpo humano em cera, acendem velas e rezam para terem seus pedidos atendidos. Os turistas também contam com uma lanchonete e uma loja de artesanato e produtos religiosos. A vista para o Centro histórico é muito privilegiada.
Como chegar? Veja o mapa aqui.

casa-santos-dumont-petropolis

Casa de Santos Dumont – Quem visita a casa de Santos Dumont, também conhecida como “A Encantada” tem uma amostra da genialidade deste homem e descobridor. Cada detalhe mostra um pouco de sua constante inspiração.
Foi sua residência de verão. O museu conta com acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus em forma de raquete, que só se pode ser acessada começando-se com o pé direito. No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, pode-se assistir a um curta metragem sobre Santos Dumont. O espaço tem acessibilidade e maquetes táteis para visitantes com necessidades especiais.
Como chegar? Veja o mapa aqui.

museu-de-cera-petropolis

Museu de Cera – Faz a alegria da criançada, mas também atrai muito a curiosidade do turista de qualquer idade.
O Museu de Cera de Petrópolis é o primeiro no Brasil com padrões artísticos internacionais de hiper-realismo, no qual personalidades nacionais e internacionais são retratadas com perfeição.
As esculturas exibidas são produzidas por estúdios americanos e ingleses. Elas retratam com perfeição a textura da pele, os fios de cabelo e até mesmo os olhos dos personagens. Todas foram produzidas em tamanho real. O casarão do museu foi construído no início do século XX em estilo espanhol. O imóvel, tombado pelo IPHAN, respeita todas as suas características históricas.
Como chegar? Veja o mapa aqui. Tel (24)2249-1595

catedral_de_sao_pedro_de_alcantara

Catedral São Pedro de Alcântara - É dedicada a São Pedro de Alcântara, padroeiro da cidade e da Monarquia Brasileira.
Construção em estilo neogótico francês. No seu interior destaca-se o Mausoléu onde estão os restos mortais da Família Imperial (dom Pedro II, dona Teresa Cristina, Princesa Isabel e Conde D`Eu, seu primogênito D. Pedro de Alcântara e sua esposa D. Elisabeth) e também podem ser vistas esculturas de Jean Magrou, Bertozzi, vitrais e pinturas de Carlos Oswald. O altar gótico contém relíquias de São Magno, Santa Aurélia e Santa Tecla, trazidas de Roma pelo Cardeal D. Sebastião Leme. As portas principais pesam 2.400 kg cada.
O Carrilhão foi inaugurado em 1963. Os sinos tocam durante a semana às 07:30h, 12:00h e 18:00h aos sábados às 18:00h e domingos às 9:30h e 18:00h.

interior-catedral-1catedral-interior-2

Para saber todos os detalhes da construção da catedral, clique aqui.
Como chegar? Veja o mapa aqui. Informações (24) 2242-4300

avenida-koeler

Avenida Koeller  um passeio pela linda Avenida Koeller é obrigatório. Em uma ponta a beleza e imponência da Catedral e na outra a Praça da Liberdade, toda restaurada. Cortada pelo Rio Piabanha, guarda dos dois lados alamedas ricas em casarões históricos, quase todos ocupados e preservados por órgãos administrativos do governo. Alguns são abertos à visitação. No portão de cada imóvel você encontrará uma placa contando sua história e o nome dos ocupantes originais.

museu_imperial_fachada

Museu Imperial - Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão do imperador d. Pedro II e sua família, construído entre 1845 e 1862. Abriga o Museu Imperial desde 1940.
Além do acervo e de toda a ambientação preservada, são realizados eventos imperdíveis, para os amantes da história do império.
Espetáculo Som e Luz – uma volta no tempo. Oferece a oportunidade de reviver alguns dos mais importantes momentos do segundo reinado no Brasil. Trata-se de uma superprodução que utiliza efeitos especiais de iluminação e sonorização para reviver a história de d. Pedro II. De 5ª a sábado às 20h.
Um Sarau Imperial - Dramatização interativa de uma atividade típica de lazer do século XIX. Embalado por modinhas imperiais cantadas por uma soprano e acompanhadas por um(a) pianista, o público assiste e participa com canções, declamação de poesias e conversas sobre assuntos sociais, econômicos, políticos e culturais da época, retirados da correspondência particular da família imperial. Conta com as personagens históricas princesa Isabel; condessa de Barral; baronesa de Loreto; Francisca Taunay e Adelaide Taunay. De 2ª a 6ª às 18h.

museu-imperial-petropolis-rio-de-janeiro-5museu-imperial-petropolis

Quer fazer uma visita virtual? Clique aqui.
Como chegar? Veja o mapa aqui. Informações (24) 2233-0300

passeio-de-vitoria-petropolis

Passeio de Vitória pelo Centro Histórico – na data de hoje (setembro/2016), você ainda pode passear pelo centro histórico nas Vitórias, charretes que aqui chegaram durante o império. Esta opção vem sofrendo muita rejeição da população local por conta de eventuais maus tratos e demasiado esforço a que são submetidos os animais.
Acusações de um lado e defesas de outro, nós concordamos com a tese de que este mesmo passeio pode ser feito por veículos não poluidores (elétricos), guiados pelos mesmos condutores atuais, preservando-se o emprego e o atrativo. Soluções como essa já são realidade em diversos locais mundo afora. Em processo de aprovação na Câmara de Vereadores de Petrópolis, logo modernizaremos este delicioso city tour. As charretes ficam estacionadas em frente ao Museu Imperial, descrito acima.

palacio-cristal-petropolis

Palácio de Cristal - Sua estrutura pré-moldada em ferro foi encomendada a uma fundição francesa pelo Conde D’Eu, sendo montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean.
Foi inaugurado em 1884 com a finalidade de abrigar as já tradicionais exposições de produtos hortícolas e pássaros da região, que aconteciam em instalações provisórias no local. No Palácio, em abril de 1888, com a presença da Princesa Isabel foram libertados os últimos escravos de Petrópolis, em uma bela festa. Hoje recebe eventos culturais e exposições diversas. Aberto todos os dias da semana, exceto 2ª feira, de 9h às 18h.
Como chegar? Veja o mapa aqui.

bohemia-logo

Fábrica da Bohemia - Na antiga fábrica da Cervejaria Bohemia, de 1853, a viagem ao mundo da cerveja começa na Suméria (no Oriente Médio), região de origem da bebida.
Cheio de recursos tecnológicos - painéis touch-screen, som, luzes e vídeos em 3D, o roteiro de uma hora e meia (com direito a duas degustações) continua pelas salas do Mestre Cervejeiro, dos ingredientes, da alquimia, da transformação e do envase, e termina no Estúdio Bohemia – onde se pode tirar fotos, criar postais e brincar com jogos eletrônicos.

Tour na fábrica da BohemiaTour na fábrica da Bohemia

Tour na fábrica da BohemiaTour na fábrica da Bohemia

O passeio termina no Bar Bohemia onde há produtos da marca e petiscos. No Restaurante Bohemia, na cobertura, algumas receitas têm a bebida como ingrediente.
Há ainda o Empório, que vende diversos rótulos e presentinhos.
Como chegar? Veja o mapa aqui. Site Oficial, clique aqui.

quitandinha

Palácio Quitandinha – Saindo do Centro Histórico, temos o Palácio Quitandinha. Foi construído a partir de 1941 pelo empreendedor mineiro Joaquim Rolla, para ser o maior cassino hotel da América do Sul. Foi palco de inúmeros acontecimentos de destaque, desde bailes de carnaval,coroação de Miss Brasil e da Conferência Econômica Interamericana, em 1954, que criou o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Externamente em estilo normando e internamente em estilo “rococó hollywoodiano”, foi decorado pela set designer Dorothy Draper.
Em 2007, todas as instalações (exceto os apartamentos que pertencem a particulares), foi arrendado pelo SESC RIO, que passou a promover atrações culturais no local, recuperando e revitalizando o prédio, seus salões, salas de teatro e cinema e seu entorno. É aberto à visitação de 3ª a sábado, das 9h30m às 17h. Domingos e feriados, 9h30 às 16h. Sugiro optar pela visita guiada ou áudio guiada, para entender melhor todos os cômodos e suas histórias. O SESC também instalou um excelente e moderno Boliche que funciona todos os dias, menos 2ª e 3ª feira, após as 11h. Já moramos aqui por mais de ano.

palacio-quitandinha-1palacio-quitandinha-2

Como chegar? Veja o mapa aqui. Informações: (24) 2245-2020

Calendário de Eventos e Festas da Cidade

O calendário fixo de festas e eventos de Petrópolis é intenso. A Secretaria de Turismo de Petrópolis é ativa. Promove a cidade e seu comércio, mantendo o turismo acelerado todos os dias do ano. Algumas das festas mais conhecidas são:

  • Bauernfest (junho) – Festa do colono alemão. Nós não perdemos uma. Veja aqui.
  • Festival de Inverno do SESC (julho) no Palácio Quitandinha
  • Bunka Sai (agosto) – Festival da Cultura do Japão
  • Serra Serata (setembro) – a festa Italiana de Petrópolis. Veja aqui.
  • Serra Wine Week (setembro)
  • Petrópolis Jazz & Blues Festival (outubro)
  • Petrópolis Gourmet (novembro)
  • Natal de Luz (dezembro) 
  • Festival de Cinema de Petrópolis (dezembro)

Natal de Luz em PetrópolisNatal de Luz em Petrópolis

BauernFest - festa do colono alemãoBauernFest - festa do colono alemão

Entenda mais sobre Petrópolis

A economia de Petrópolis é baseada no turismo histórico e cultural e no setor de serviços.Brasao_Petropolis_rj Também merece destaque o comércio de roupas, fabricação de chocolate e cerveja, sobretudo nos polos da Rua Teresa e Itaipava, que atraem compradores atacadistas e varejistas de todo o país.
Petrópolis é a cidade sede de grandes cervejarias do Brasil e é o segundo maior polo cervejeiro do país. É a sede do Grupo Petrópolis (dono de marcas como Itaipava, Lokal e Petra) e da Cervejaria Bohemia.
Outras empresas também possuem sede na cidade, como a rede Mundo Verde (varejista brasileira de produtos naturais) e a fabricante de chocolates Katz. Petrópolis possui o 9º maior PIB do estado do Rio de Janeiro, na frente de cidades como Nova Friburgo, e Teresópolis.

cachorro-na-faixa-exemplo

O povo de Petrópolis é educado, civilizado, tranquilo e ordeiro. Aqui você pode pisar na faixa de pedestres e aguardar que os carros parem para sua passagem. O pedestre, por sua vez, também cumpre sua parte, reservando-se a atravessar somente nas faixas exclusivas. Os muitos animais de rua (ainda um problema por aqui) também respeitam essa regra.
Contudo, considere que a população flutuante, presente diariamente em Petrópolis com seus próprios carros é de turistas vindos do Rio de Janeiro e cidades vizinhas, não acostumados com esse padrão de comportamento. Seja cuidadoso e espere que todos os carros parem por completo. Aproveite que está aqui como turista e experimente imitar os locais. Atravesse na faixa de pedestres.

Quer passear por Petrópolis com todo o conforto e ainda contar com guia bilíngue que não vai deixar você perder um detalhe sequer da Cidade Imperial, consulte aqui o roteiro da TourOn.

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais

         Siga-nos no Twitter Veja nosso canal no YouTube Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Google+


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ A LEITURA ABAIXO

Teresópolis – aventura, gastronomia, campismo e história
Muri – Nova Friburgo
Mendes – Rio de Janeiro

Aproveite que está aqui, cadastre abaixo seu e-mail em nosso Feed de notícias e receba gratuitamente, todas as atualizações deste blog.

 

Gostou de nosso equipamento? Aproveite e conheça mais sobre a Camper Duaron, clicando no banner a seguir. Venha para a estrada conosco.

duaron-logo-400[6]