O que vimos e o que fizemos em Foz do Iguaçu - PR

foz-destino-do-mundo

dezembro/2015 – Foz do Iguaçu, nossa escolhida para a passagem de ano. Ficamos acampados no Camping e Hostel Paudimar Campestre. Para ver nossa avaliação sobre este ótimo camping, clique no link acima.

Reservamos 7 dias para explorar a cidade e seus atrativos. Integrada à região das 3 nações, Foz do Iguaçu faz divisa com a cidade argentina de Puerto Iguazú e com a cidade paraguaia de Ciudad del Este. A base da economia de Foz do Iguaçu está no turismo. […]

Resumo do deslocamento: saímos de Brotas/SP (25/12) com destino a Foz, pela BR369. Em Santa Cruz do Rio Pardo, ainda em SP, paramos no Graal Estação Kafé. Uma unidade completa, com bastante espaço para pernoite de VR´s, museu de veículos antigos, uma estação ferroviária muito bem ambientada, restaurante e lanchonete, conveniência, além de infra-estrutura 24hs. As coordenadas são -22.853428°e -49.579321°.

estação-kafe-graal-1estação-kafe-graal-2

estação-kafe-graal-3estação-kafe-graal-4

estação-kafe-graal-5estação-kafe-graal-6

hotel-quinte-sarandi

Como estávamos no início da viagem, tocamos em direção a Maringá, onde conseguimos estacionar dentro do Hotel Quinte em Sarandi, para passar a noite. Ótimo hotel, com bom café da manhã. Foram bem receptivos ao nosso gato Fredy. Diária de casal bem honesta (R$150,00 – dezembro/2015). No dia seguinte (26/12), concluímos a perna de 910kms entre Brotas e Foz do Iguaçu.

Já em Foz e devidamente acampados, liberamos nosso carro, deixando a Camper autônoma no Camping Paudimar. Descansamos o resto do dia, já reservando os ingressos para as Cataratas do lado brasileiro, no dia seguinte (27/12)

entrada-cataratas-brasileira

Cataratas Brasileiras – o procedimento de compra do ingresso e de entrada, foi bem demorado, afinal era semana de alta temporada. A dica é um entrar na fila do ingresso, enquanto o outro pega a fila de entrada. Ambas são imensas. Já dentro do parque e percorrendo as trilhas que circundam as quedas, as oportunidades de lindas fotos e belas vistas são infinitas.

Patrimônio Natural da Humanidade. O grande volume de água, proporcionou um show de força, imponência e beleza. O lado brasileiro, detalhado no mapa abaixo, oferece muitas atrações. Para ver o mapa em tamanho grande, clique sobre ele.

mapa-parque-iguacu-lado-brasileiro-pq

O parque conta com restaurantes, lanchonetes, hotel, lanchas rápidas que levam você embaixo das quedas, vôos de helicóptero, transporte coletivo para deslocamento entre os atrativos, lojas e trilhas (confortáveis e seguras) que conduzem às quedas. Sugerimos fazer o passeio de lancha rápida, no lado Argentino, para entrar embaixo do salto San Martin (o acesso é proibido pelo lado brasileiro), a mais impactante de todas. Dados de volume de vazão e aspectos climáticos, sugiro consultar a Wikipedia. Vamos a algumas fotos.

cataratas-lado-brasil-1cataratas-lado-brasil-2

Quatis. A sinalização é grande, mas sempre tem alguém mais atirado. Não alimente nem se aproxime dos quatis. Eles são muito agressivos e atrevidos. Caso esteja se alimentando, evite faze-lo próximo dos animais. Eles podem saltar e tomar de sua mão o alimento. Um ferimento deste tipo pode acabar com seu turismo.

quatis-2

No dia seguinte (28/12), fomos conhecer o Parque Nacional Iguazú, no lado Argentino. Optamos por pegar uma van com mais alguns hóspedes do camping, contratada pela recepção do hostel Paudimar, para vencer com mais facilidade as formalidades da fronteira. Em alta temporada, as filas são imensas. Os guias registrados e seus grupos tem preferência no acesso.

folder-parque-nacional-iguazu-pq

Para ver este mapa em formato maior, clique sobre ele. O lado argentino das cataratas é muito superior ao lado brasileiro. Pode parecer estranha esta afirmação, mas a organização, o cuidado e limpeza, os atrativos e a beleza das quedas superam em muito o nosso parque. Se não acredita, veja por si mesmo e depois me diga.

Começamos o dia com o passeio do Iguazú Jungle (2 horas), que te leva de lancha rápida à base das quedas e principalmente ao salto San Martin. Dica: antes de colocar os coletes salva-vidas (obrigatórios), vista sua capa de chuva (indispensável, caso pense em se molhar menos). Se deixar para vestir depois, não vai conseguir. Pode sentir um pouco de calor, mas vai ficar mais seco que os demais. Proteja equipamento fotográfico e leve uma câmera estanque, para registrar tudo. Não se preocupe com seus pertences. Você vai receber uma bolsa estanque para protege-los.

cataratas-argentinas-foto-classica

cataratas-argentinas-2cataratas-argentinas-1

quilmes

O filme com os melhores momentos embaixo das quedas, está no fim deste post. Um trem faz o deslocamento dos turistas desde a entrada até o acesso às trilhas (superior, inferior e a Garganta del Diablo). Difícil dizer qual a mais incrível. Se não tiver disposição para todas, sugiro a seguinte ordem: Garganta del Diablo (2.200m -2 horas), superior (650m -1 hora) e inferior (1400m - 2 horas). Juntando com o passeio de barco (2 horas), já serão mais de 7 horas de parque, fora as paradas para descanso e alimentação. Dica: tênis confortável e se contar com um bastão de caminhada, vai ser útil para contornar aquele probleminha de joelho. sorriso largo

trilha-superior-1

O tempo esteve perfeito, com momentos de chuva e sol, que nos trouxeram um lindo arco-íris de brinde. O apelo visual é tão intenso, que você não percebe a passagem das horas.

Não foi possível fazer o passeio de helicóptero pelas cataratas. Mas, a amiga Aline Dota, editora do blog de viagens Contando Destinos fez e nos conta toda essa delícia no artigo Passeio de Helicóptero pelas Cataratas em Foz do Iguaçu. Lindo!!

parque-das-aves

Dia seguinte (29/12), reservamos para visitar o Parque das Aves e a Itaipu Binacional. O Parque das Aves é um centro de conservação da natureza e um santuário para recuperação da vida silvestre. Metade das aves que você encontra durante sua visita, são resgatadas de maus tratos ou do tráfico de animais. É o maior viveiro do mundo especializado em Araras, conta com mais de 1100 animais em mais de 140 espécies. Dica: leve sua melhor câmera e se possível com uma boa lente de aproximação. Os flagrantes de beleza animal são incontáveis. Vai ser difícil selecionar algumas para postar aqui.

logoitaipu-binacional

Daqui, seguimos para conhecer a Itaipu Binacional. escolhemos a visitação externa, feita toda por ônibus da própria Itaipu. Destaque negativo para o procedimento de embarque. Extremamente demorado, com todos os turistas expostos ao sol, em pé, incluindo aí crianças e idosos. Os procedimentos estavam entregues  a estagiários, aparentemente, sem supervisão. Passado o inconveniente, o resto da visitação (barragem, vertedouro, canal da piracema) transcorreu normalmente.

itaipu-1

Além da notória imponência da obra e dos números relacionados com a produção de energia e volume de água, queremos destacar os projetos ambientais lá desenvolvidos. Dentre eles o “Mais Peixes em nossas Águas”, o canal artificial que permite a piracema dos peixes para o berçário superior da represa e muitas outras medidas, tem contribuído para a riqueza da pesca na área alagada.

Hj são mais de 850 pescadores ribeirinhos (e suas famílias) que vivem exclusivamente da pesca. O reservatório produz atualmente 1300 toneladas de peixes com a pesca artesanal. Mesmo assim, a renda mensal do pescador está inferior a 2 salários mínimos. Para melhorar esse quadro, a produção assistida através da aquicultura em tanques-rede tem dado excelentes resultados. Para saber mais detalhes sugiro visitar o sítio da Itaipu na Web. Veja também os projetos de Proteção da Fauna e da Flora, Preservação e proteção de nascentes, Sustentabilidade de segmentos vulneráveis, Educação Ambiental, e …

No quarto dia (30/12), fomos visitar o Templo Budista de Chen Tien. Nada melhor que terminar o ano num lugar sagrado, agradecer muito e, por que não, pedir por nós, pelos nossos e por todos. O templo foi construído pela comunidade chinesa da região, em 1996. A linha do budismo é a tradição da Terra Pura, baseada na devoção ao Buda Amitabha, representado por uma estátua de cobre com 10 metros de altura.

templo-budista-de-foz-1

Logo na entrada somos recebidos pelo Buda MilaPusa, sorridente e com sua face apontada para o sul. Representa abundância e alegria. Não há como não ser contagiado.

templo-budista-de-foz-2

Mais adiante, 108 estátuas idênticas, com as mãos simbolizando boas vindas e meditação, cada uma representando uma reencarnação de Buda na terra. Todas estão alinhadas em direção ao por do sol. Ao todo, o templo possui mais de 120 estátuas, cada uma com seu significado e simbolismo. O templo principal é destinado às orações.

templo-budista-de-foz-3templo-budista-de-foz-4

templo-budista-de-foz-5templo-budista-de-foz-6

templo-budista-txt-1templo-budista-txt-2

marco-3-fronteiras

Aproveitamos e fomos conhecer o Marco das 3 Fronteiras. No local tivemos acesso ao projeto de revitalização do atrativo, que promete deixar o lugar mais acessível, com facilidades e serviços compatíveis com sua história e representatividade.

Dia 31/12, véspera de ano novo, fechamos mais um grupo e alugamos uma van, para um bate e volta em Ciudad del Este, no Paraguai. Como já era esperado, poucas compras. Com o valor do dólar acima de R$4,00, só negociamos algumas bebidas e roupas leves (bermudas).

De volta ao camping, resolvemos “calanguear” o resto do dia e organizar nossa casa (camper) para começar o ano com tudo em ordem. Na tranquilidade do Camping Paudimar, recebemos o ano de 2016 em família, com nosso companheiro de viagens, o gato Fredy.

Falando em Fredy, ele aproveitou a estadia no camping, para colocar o sono em dia, que sempre parece atrasado. anjo

Dia primeiro do ano (01/01/2016), tentamos o Duty Free sem sucesso (fechado). Fizemos então uma visita à Casa do Artesanato e Chocolate Caseiro, que fica na Avenida das Cataratas, com a exposição de pedras, gemas e peças que tanto seduzem os turistas estrangeiros. Para nós, um mundo distante e algo sem sentido, mesmo que para ornamentação.

pedras-preciosas-1pedras-preciosas-2

Para conhecer as coordenadas de todos os atrativos que visitamos em Foz do Iguaçu, baixe este arquivo.kmz, e abra no Google Earth.

Veja no filme a seguir o conjunto de todas as cidades que visitamos nessa viagem.

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais

         Siga-nos no Twitter Veja nosso canal no YouTube Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Google+


RECOMENDAMOS PARA VOCÊ A LEITURA ABAIXO

O que vimos e o que fizemos em Brotas – SP
Estatíticas de Viagem – Sul e Uruguai
Sul do Brasil e Uruguai – Resumo da Viagem

Aproveite que está aqui, cadastre abaixo seu e-mail em nosso Feed de notícias e receba gratuitamente, todas as atualizações deste blog.

 

Vai viajar? Seguro de Viagem é item de Primeira Necessidade. Leve-o com você. Aproveite e faça uma comparação de preços e coberturas entre as melhores seguradoras do mercado no painel abaixo.

2 comentários:

  1. Foz é uma cidade incrível, né? Passei três dias lá, mas algumas atrações que vcs fizeram eu não tive tempo de fazer :/ Quero voltar! rs

    ResponderExcluir