Serviço de Profissional? Onde???

duvidas

Quando decidimos que compraríamos um trailer ao invés de um motorhome, pelo principal motivo de que nosso carro ficaria livre para conhecer a região ao redor de nosso acampamento, não imaginávamos a dificuldade que seria obter boas referências de onde comprar e instalar um engate confiável.
Consultamos diversas listas de discussão e grupos ligados ao campismo e caravanismo. Depois de muito filtrar opiniões e experiências, optamos por ficar com o “líquido e certo”, ou seja, pagar mais caro, MUITO MAIS CARO, em troca da tranquilidade.
Um engate homologado pelo INMETRO para 1500 quilos com peso máximo sobre o engate de 100 quilos custa hoje no mercado, R$ 300,00 instalado. Pagamos no nosso, especialmente confeccionado para um PAJERO TR-4 o valor de R$ 1320,00 projetado para tração de 1000 quilos e peso de engate de 100 quilos. 
Um TR-4 é chassi integrado ao monobloco. É um recurso presente no Pajero TR-4, que tenta reunir o melhor dos mundos: o tradicional chassi, com longarinas separadas da carroceria. Portanto, o engate terá que ser fixado nas longarinas e para isso existe técnica, de conhecimento geral, que se espera seja aplicada. Não importa se pra engates de 300,00 ou 1350,00. Se assim não for, não é para ser usado. É enfeite.
Contratamos o melhor dentre os melhores e depois de 11 horas de trabalho em galpão fechado, sem a presença (proibida) do cliente, saímos tranquilos para nossas viagens.

plaqueta

partida

Viajamos até Campos de Jordão em nossa primeira experiência, já no mês seguinte fomos a Prado na Bahia e, por fim, depois de mais um mês, fomos visitar o camping da Serrinha, totalizando 3200 kms rodados com este super engate. Nesta última viagem os problemas capitalizados pela má fixação vieram a tona de forma muito rápida. A bola do engate apresentou um movimento vertical de mais de 3 cm, com o afrouxamento dos parafusos de fixação nas longarinas e com o rompimento da lata onde foi fixado o parafuso destinado a evitar o balanço. Difícil de entender, mas fácil de visualizar.

parafuso

O parafuso responsável por evitar o balanço vertical do engate foi fixado numa área visivelmente frágil do conjunto. Ao quebrar, transferiu o esforço para os 2 parafusos aplicados nas longarinas, que em razão da pouca área de apoio, logo começaram a rasgar o ferro.

parafuso balanço quebra

A incontestável robustez do engate não foi suficiente para compensar os erros de fixação ao carro. Os parafusos usados não eram de aço. As arruelas usadas são de brinquedo.

estrago no parafuso arruleas de brinquedo

Com a quebra do parafuso responsável pelo balanço, o esforço começou a amassar o parafuso de trás e a alargar o ferro da longarina.

pequeno parafuso deformação na longarina

Um detalhe que não pode ser desprezado e, no meu modo de ver, é o mais importante. Os parafusos aplicados nas longarinas nunca deram aperto. Foram usadas porcas auto-travantes, que nunca chegaram a cumprir sua tarefa, já que as paredes das longarinas não aguentam o arroxo, amassando indefinidamente. Portanto, este trabalho nunca poderia ter sido dado como concluído.

separador

Muito bem. Estrago feito. O que fazer agora para consertar toda essa esparrela em que nos metemos? Voltar a um lugar onde não temos mais confiança, apesar de cadastrada no INMETRO? e o pior, o trabalho seria feito sem a possibilidade da nossa presença.
Fomos a uma oficina de um amigo, também especializado neste trabalho.  Compramos parafusos de aço e novas porcas auto-travantes. Foram Cortadas chapas para abraçar a longarina de ambos os lados e aumentar a área de pressão.

parafusos de aço  cortar chapas

furar chapas

Eliminar a solução de controle de balanço imaginada pelo instalador “profissional” e preparar outro ponto mais adequado.

apoio do balanço 

elimina elimina2

solda solda2

Escolher um ponto adequado para fixar esta adaptação na base do porta-malas. Para isso, é óbvio que o para choque precisa ser retirado. Logo abaixo da caixa do macaco, pudemos usar os furos de dreno e preparar base com chapas para ampliar a área de apoio.

embaixo do macaco2 embaixo do macaco

Tudo medido e ajustado ao engate, precisávamos agora, desamassar as longarinas, que foram espremidas pelo instalador “profissional” até a hora em que ele achou melhor parar, já que não dava aperto.

desamassando 

desamassando 3 desamassando 2

Agora precisávamos preparar os batentes internos das longarinas, para servir de duto para os parafusos e não permitir que o aperto final deforme as paredes das longarinas. Simples para quem sabe o que está fazendo. Obrigação de um dito “profissional”.

visão interior longa

Lixado e pintado, hora de instalar no interior das longarinas desamassadas.

Encerrada esta fase, uma avaliação do trabalho mostra que ainda temos boas áreas para aumentar o apoio do engate. O TR-4 já trás ganchos pré soldados as longarinas. Vamos então aproveitá-los e aumentar de 2 para 3 os pontos de fixação de cada lateral do engate.

CONCLUSÃO

“Quem tem amigo não fica na mão”!

Marcareflexoegato270px Se a minha única opção fosse retornar ao dito “profissional”  e cadastrado pelo INMETRO, para reclamar ou esperar que essa irresponsabilidade fosse corrigida, continuaria sem saber a que riscos eu estava sendo exposto.
Hoje, depois desta transformação, sei exatamente como meu trailer e minha família estão sendo conduzidos. 
Espero que aqueles que leiam este post, evitem questionar se o carro era o adequado ou o ideal. Essa não é a questão. Eu posso querer puxar meu trailer com qualquer carro. Cabe ao comerciante que é pago e credenciado para realizar intervenções como essas, a fazer DIREITO ou se negar a empreender o trabalho.

Como se pode ver, é possível fazer da forma CORRETA SIM. E ao custo que foi (R$ 1350,00), era MANDATÓRIO que fosse bem feito desde o início. Até porque estamos transportando vidas!!!!

Agradeço ao amigo Ronaldo que se prontificou a me ajudar, colocando sua oficina ao meu dispor e perdendo seu fim de semana de descanso. De volta a estrada…

Precisando da ajuda do Ronaldo? Use esse telefone. 24 98847-9024

separador 16/10/2014 – Acabamos de receber dos amigos campistas e viajantes Ronald e Helcio Ataulo, que editam o ótimo blog de viagens “Bora pro Camping”, mais uma descrição de problema x solução realizado num Pajero TR-4, definido como veículo tracionador de um Trailer Apolo Young. Sintomas, diagnóstico e resultado final, muito semelhantes ao que vivemos e detalhamos acima. Recomendo aos amigos a leitura do relato, através do link a seguir:

Solução para a fragilidade da Pajero TR-4 no reboque do trailer

Eu escolhi viajar. Não para ser um turista, mas para descobrir a beleza da vida – para me lembrar que não estou completo.                           Autor desconhecido

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais

         Siga-nos no Twitter Veja nosso canal no YouTube Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Google+

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ A LEITURA ABAIXO

Trailer + Carro – o mito do conjunto carro+reboque
Camper – um motorhome com jeito de trailer
Trailer Casa em Teresópolis

Aproveite que está aqui, cadastre abaixo seu e-mail em nosso Feed de notícias e receba gratuitamente, todas as atualizações deste blog.

 

Gostou de nosso equipamento? Aproveite e conheça mais sobre a Camper Duaron, clicando no banner a seguir. Venha para a estrada conosco.

duaron-logo-400[6]